Diário de uma Visual Merchandising

Hoje eu decidi fazer algo diferente e compartilhar com vocês um pedacinho da minha trajetória no mundo da moda, quem sabe esse será o primeiro artigo de uma série sobre minha rotina como Visual Merchandising 🙂

Algumas pessoas não sabem, mas eu sou de Ponta Porã – Mato Grosso do Sul/ Brasil; Sempre nutri minha paixão por moda, trabalhos feitos à Mão, arte e literatura. Minha mãe é uma daquelas mulheres inspiradoras que sabem fazer de tudo um pouco, boa parte da minha paixão por moda veio dela.

Desde muito pequena ela já me levava para cursos de pintura, bijuteria, e quando não podia pagar pelos cursos ela mesma me ensinava, isso aconteceu com o bordado, crochê, tricô, macramê… passamos a minha infância aprendendo uma com a outra.

Quando completei 18 anos fizemos uma reunião em familia onde comuniquei o meu desejo de ir embora para a capital do meu estado (Campo Grande) pra poder estudar Jornalismo, já que naquela época não existia nenhum curso de moda em Mato Grosso do Sul. Sempre gostei de jornalismo, é uma carreira que ainda pretendo seguir, mas dentro do ramo da moda é claro. Depois de um ano tranquei minha faculdade e voltei a morar com a minha Mãe que naquela época estava com uma depressão profunda.

Dois anos depois me dei conta que caso quisesse uma carreira de moda teria que morar em São Paulo onde tudo acontece! Na época eu tinha 20 anos, um espirito aventureiro e uma mala cheia de sonhos.

Os primeiros dois anos não foram fáceis, me dividia entre trabalho e o curso de Técnico em moda que fazia no Senac, muitas noites jantando mini coxinhas e capuccino da máquina de café da escola, um jantar equivalente a R$6,00 na época.

Quando terminei meu curso fiquei meio perdida, não queria continuar em trabalhos que não me proporcionassem nenhuma realização profissional e pessoal, por outro lado naquela época minhas experiências profissionais se resumiam a um estágio de três anos no banco e alguns anos como vendedora.

Eis que um dia enquanto trabalhava escuto uma conversa entre um rapaz e outra vendedora da loja, ele dizia a ela que a loja em que ele trabalhava teria um grande lançamento de coleção e estavam todos doidos atrás de um Visual Merchandising, óbvio que eu tinha zero experiência, mas sabia que era uma carreira que me encantava! Conheci vários VM’s durante os meus anos de varejo e sempre admirei todos eles, pessoas super criativas, dinâmicas, positivas! Eu também queria ser uma delas. Não pensei duas vezes e ofereci os meus serviços de Visual Merchandising, sem ter idéia de como seria, mas sabendo que faltavam R$300,00 pra completar meu aluguel minha coragem até aumentou naquele momento 😀

Conclusão, consegui o trabalho, era uma loja masculina na Oscar Freire; Participei do coquetel de lançamento e conheci o dono da marca que me convidou para fazer parte do time.

Naquele dia eu ganhei um salário que excedia todas as minhas expectativas, mas muito mais que isso EU GANHEI UMA CARREIRA!

Depois disso tive a oportunidade de trabalhar em outros lugares, sendo a Riachuelo o último lugar que trabalhei no Brasil, onde conheci pessoas inspiradoras! Lembro que durante a minha entrevista eu estava passando mal de tanta ansiedade, eu queria muito aquela vaga, mas entre tantos currículos de pessoas formadas em universidades A A A ou cheias de experiências, eu me sentia uma menina sonhadora vinda do interior.

No meu primeiro dia de trabalho na Riachuelo a gerente que me contratou me contou o real motivo dela ter me contratado: Ela viu amor no meu olhar; Ela disse que meus olhos brilhavam enquanto conversávamos sobre a vaga e que era com pessoas apaixonadas que ela queria trabalhar.

Enfim, o que quero dizer com tudo isso é para que você não ignore os seus sonhos, não se menospreze, não se compare com outras pessoas, só existe um de você, o brilho que você carrega no olhar é único!

Hoje eu tenho trinta anos, moro na China, trabalho com o que amo,  mas ainda me sinto aquela menina sonhadora de 18 anos vinda do interior, o espirito continua aventureiro, a mala ainda cheia de sonhos, e espero continuar assim pelo resto da minha vida, movida por amor e sonhos.

As fotos que ilustram o artigo de hoje são detalhes de VM da marca para qual trabalho onde me divido entre Visual Merchandising, Styling e Marketing.

Espero poder escrever mais sobre essa carreira que tanto me encanta!

Nos vemos no próximo post 😉

Beijos & Be Colorful!

2 comentários em “Diário de uma Visual Merchandising

  1. Parabéns pelo post, emocionante é tão verdadeiro! Espero que sua mala de sonhos estejam sempre cheia , sonhos que hoje são minha inspiração; e que todos os dias possamos juntas fortalecer nosso aprendizado! Te amo

Deixe uma resposta