China, terra das oportunidades!

A convite da She Up https://mp.weixin.qq.com/s/DwQkxApUnx6HH5F12D77pA, uma comunidade voltada para mulheres empreendedoras, que visa incentivar as mulheres a ter sucesso pessoal e empreendedor no ambiente de negócios da China, participei de uma Live no Instagram no dia 26 de junho, onde juntamente a Thauana Morais Co-Founder da She Up, discutimos sobre a Indústria da Moda na China. Nosso bate papo foi tão interessante que resolvi compartilhar com vocês por aqui também 😉

At the invitation of She Up https://mp.weixin.qq.com/s/DwQkxApUnx6HH5F12D77pA, a community focused on women entrepreneurs, which aims to encourage women to have personal and entrepreneurial success in the business environment of China, I participated in a Live on Instagram on June 26th, where together with Thauana Morais Co-Founder of She Up, we discussed about the Fashion Industry in China. Our chat was so interesting that I decided to share it with you here 😉

Costumo dizer que a China foi um portal de oportunidades pra mim, me reinventei e venho melhorando a cada dia. A cultura enriquecedora desse país me inspira diariamente e certamente torna meu trabalho ainda mais gratificante.

E foi a partir dessa afirmação sobre como tem sido a minha experiência de vida na China, que iniciamos o nosso bate papo.

She Up: Evelyn, por que a China? Why China?

Evelyn Marques: Desde que eu conheci meu marido, ele sempre dizia que um dia nos mudaríamos para a China; Ele morou aqui em 2010 e se apaixonou.

Sempre tivemos em mente que sairíamos do Brasil; Foi então que em 2015 Marcio recebeu o convite para voltar a trabalhar para a mesma empresa aqui na China, e não pensamos duas vezes!

O primeiro mês não foi fácil, eu não sabia falar inglês, não tínhamos amigos, estava super frio, tudo era completamente novo! Mas depois desse período, eu me apaixonei pela China.

Since I met my husband he always said one day we would move to China; He lived here in 2010, and felt in love. We always had in mind we would leave Brazil; So in 2015 my husband got the invitation to come back to work for this company here in China and we didn’t think twice! 

The first month was not easy, i couldn’t speak English, we had no friends, was super cold, everything was completely NEW! But after that period I felt in love with China. 

She Up: Quais são as diferenças entre trabalhar com a indústria da moda em seu país de origem e na China? What the Differences between working with fashion industry in your home country and China?  

EM: Para ser honesta, pela minha experiência, trabalhar com moda no Brasil (como pessoas normais como eu, sem amigos ou contatos influentes) pode ser um pouco difícil. Temos que construir nosso caminho tijolo por tijolo, pode ser um pouco cansativo, você precisa se concentrar no que realmente deseja e seguir seus planos. Pelo menos esse foi o meu caminho.

E uma das melhores coisas que gosto na moda é o seu movimento! A maneira como as coisas acontecem tão rápido! A chance que temos de nos tornar alguém novo quando quisermos! E na China somos capazes de fazer isso como pessoa e também com a nossa carreira.

Como estrangeiros já temos uma vantagem, as pessoas querem se conectar, querem trocar experiências culturais e é daí que vem a maioria dos meus trabalhos, networking, intercâmbio cultural! Os chineses são muito amigáveis ​​na maioria das vezes, eles oferecem oportunidades, mesmo que não conheçam seu histórico, suas experiências de trabalho; Nossa personalidade é realmente valiosa aqui o que permite com que nos reinventemos onde e como quisermos. Mas precisamos nos arriscar, nos colocarmos disponíveis a novas oportunidades! Não tenha medo.

To be Honest, from my experience, Work with fashion in Brazil (as normal people like me, with no influential friends or contacts, can be a little bit difficult). We have to build our way brick by brick, it can be a little bit tiring, you need to have focus on what you really want and follow your plans. At least that was my path. 

And one of the best things i like in fashion is it movement, the way things happens so fast! The chance we have to become someone new when we want! And in China we are able to do that, as a person and with our career as well. 

As foreigners we already have an advantage, people want to connect, they want to exchange cultural experience and that is where most of my jobs came from, networking, cultural exchange! Chinese are very friendly most of the times, they give you chances, even if don’t know your background, your work experiences, your personality is really valuable here and that allow us to reinvent ourselves wherever we want. But we need to put ourselves out there! Don’t  be afraid. 

She Up: Falando sobre a Be Colorful Handmade e o processo criativo: quais são as facilidades / dificuldades para iniciar uma marca na China? Talking about the Be Colorful Handmade and the creative process: What are the facilities/difficulties of starting a brand in China? 

EM: Como eu não falo chinês, às vezes é um pouco difícil; Você precisa de alguém em quem confie para ajudá-lo, mas como o mercado on-line funciona muito bem aqui, podemos fazer muitas coisas on-line e isso é algo realmente muito importante. Precisamos estar conectados o tempo todo!

Quando falamos de uma marca de moda, precisamos vender a experiência e não apenas o produto em si. A China é enorme, há muitas pessoas fazendo algo parecido com o que você faz, mas somente você pode vender a experiência do que está produzindo.

As I don’t speak Chinese,  sometimes is a little bit difficult, you need to have someone you trust to help you sometimes, but as the online market works very well here, we can do a lot of things online and that is one important thing, you need to be connected all the time! When we talk about a fashion brand we need to sell the experience and not only the product itself, China is huge, there is a lot of people doing something similar with what you do but only you can sell the experience of what your are producing.

She Up: Quais são as principais características da indústria da moda chinesa na sua perspectiva? What are the main characteristics for the chinese fashion industry from your perspective?

EM:  Se a moda é rápida no resto do mundo na China é ainda mais rápida! As pessoas ficam entediadas rapidamente, precisam de conteúdos novos e confiáveis o tempo todo, todo mundo gosta de tecnologia (ou pelo menos um pouco) não é suficiente para ter apenas uma carreira na moda, você precisa expressar sua criatividade em seu estilo de vida. Você não pode ter medo!
Atualmente a China não é apenas ‘produtora de moda’, nós somos os criadores de tendências! A geração Z está impactando grandemente o mercado da moda na China; Eles são seletivos, influentes, com opiniões fortes e isso está mudando todo o cenário da moda no mundo.

If fashion is fast in the rest of the world in China it is even faster! People get bored quickly, they need new and reliable content all the time, everyone likes technology (or at least a little) is not enough to just have a career in fashion, you need to express your creativity in your lifestyle. You can’t be afraid!
Currently, China is not only a ‘fashion producer’, we are the trendsetters! Generation Z is greatly impacting the fashion market in China; They are selective, influential, with strong opinions and this is changing the whole fashion scene in the world.

She Up: Quais lugares você recomendaria para estudar e trabalhar com Moda na China? Which places would you recommend for studying and working with Fashion in China?

EM: Para estudar eu diria Xangai, a cidade têm boas universidades de design de moda e também alguns institutos internacionais com cursos de curta duração especialmente se você quiser aprender mais sobre negócios de moda.
Sobre  trabalho, eu recomendaria Hangzhou; Não apenas porque é a minha cidade favorita na China, mas também porque o governo dá um tipo de incentivo para quem deseja abrir um negócio de moda na cidade e também a cidade se tornou um dos principais centros do mercado digital.

To study I would say Shanghai, the city has good fashion design universities and also some international institutes with short courses especially if you want to learn more about fashion business.
About work, I would recommend Hangzhou; Not only because it is my favorite city in China, but also because the government gives a kind of incentive to those who want to open a fashion business in the city and the city has also become one of the main centers of the digital market.

She Up: Que tipo de tecnologias chinesas você acha que está ajudando o mundo da moda?What kind of chinese technologies do you think are helping the world of fashion? 

EM: Quando a China começou com as vendas ao vivo (live streaming), aproximadamente a seis anos atrás, nunca poderíamos imaginar que isso mudaria a maneira como vamos às compras. Hoje o mundo está começando a prestar atenção nesse tipo de serviço, e vendo muitas vantagens nisso. É um serviço que lucra mais de bilhões e bilhões todos os anos na China! Claro que a logística aqui é muito impressionante! Um exemplo recente  foi a liquidação de verão, a famosa ‘618 SUMMER SALE’, onde mais de 4,7 bilhões de pacotes foram processados pelos correios chineses durante menos de uma semana! Temos muito a aprender com eles!

E finalizando nossa conversa sobre a Indústria da moda na China:  Com as tecnologias que temos acesso, não devemos apenas ‘vender um produto’, nosso foco e missão deve ser inspirar, incentivar e criar uma conexão com nossos clientes! Fazer que com que se sintam parte do nosso circulo de amizades.

When China started with live sales (live broadcast) about six years ago, it was never possible to imagine that this would change the way we go shopping. Today the world is starting to pay attention to this type of service, and I see many advantages in this. It is a service that earns more than billions and billions every year in China! Of course, the logistics here are very impressive! A recent example was the summer sale, the famous ‘618 SUMMER SALE’, where more than 4.7 billion packages were processed by the Chinese post office in less than a week! We have a lot to learn from them!

And ending our conversation about the Fashion Industry in China: With the technologies we have access to, we can’t just ‘sell a product’, our focus and mission must be inspire, encourage and create a connection with our customers! Make them feel part of our circle of friends.

Foi realmente um bate papo enriquecedor! E a She Up continuará com essa série inspiradora de Lives sobre o mercado de negócios na China, para mais informações não deixem de acompanha-las pelo Instagram ou página Oficial do We Chat.

Nos vemos em breve 😉

It was really an enriching chat! And She Up will continue with this inspiring series of Lives about the business market in China, for more information be sure to follow them on Instagram or the Official We Chat page.

See you soon 😉

Beijos & Be Colorful!

Deixe uma resposta